domingo, 25 de dezembro de 2011

Mensagem para o Novo Ano

  Amigos, aqui vão meus votos e meus desejos para o Ano que se iniciará em breve:


"OS VOTOS"

Autor:Sérgio Jockymann

Pois, desejo primeiro que você ame e que amando, também seja amado,
E que se não o for, seja breve em esquecer e esquecendo, não guarde mágoa.
Desejo, pois, que não seja só, mas que se for saiba ser sem desesperar.
Desejo também que tenha amigos e que, mesmo maus e inconseqüentes, sejam corajosos e fiéis,
E que em pelo menos um deles você possa confiar, que confiando, não duvide de sua confiança.
E porque a vida é assim, desejo ainda que você tenha inimigos, nem muitos nem poucos,
mas na medida exata para que, algumas vezes, você se interpele a respeito de suas próprias certezas.
E que entre eles haja pelo menos um que seja justo, para que você não se sinta demasiadamente seguro.
Desejo, depois, que você seja útil, mas não insubstituivelmente útil, mas razoavelmente útil.
E que nos maus momentos, quando não restar mais nada, essa utilidade seja suficiente para manter você de pé.
Desejo ainda que você seja tolerante, não com os que erram pouco, porque isso é fácil, mas com os que erram muito e irremediavelmente, e que essa tolerância, não se transforme em aplauso nem em permissividade,
Para que assim, fazendo um bom uso dela, você dê também um exemplo para os outros.
Desejo que você, sendo jovem, não amadureça depressa demais e que, sendo maduro, não insista em rejuvenescer
E que, sendo velho, não se dedique a desesperar.
Porque cada idade tem o seu prazer e a sua dor
E é preciso deixar que eles escorram dentro de nós.
Desejo, por sinal, que você seja triste, mas não o ano todo, nem em um mês e muito menos numa semana,
Mas apenas por um dia. Mas que nesse dia de tristeza, você descubra que o riso diário é bom, o riso habitual é insosso e o riso constante é insano.
Desejo que você descubra, com o máximo de urgência, acima e a despeito de tudo,
Talvez agora mesmo, mas se for impossível, amanhã de manhã, que existem oprimidos, injustiçados e infelizes,
E que estão à sua volta, porque seu pai aceitou conviver com eles.
E que eles continuarão à volta de seus filhos, se você achar a convivência inevitável.

Desejo ainda que você afague um gato, que alimente um cão e ouça pelo menos um joão-de-barro erguer
triunfante o seu canto matinal;
Porque assim você se sentirá bem por nada.
Desejo também que você plante uma semente, por mais ridícula que seja, e acompanhe o seu crescimento dia-a-dia,
para que você saiba de quantas muitas vidas é feita uma árvore.
Desejo, outrossim, que você tenha dinheiro, porque é preciso ser prático.
E que, pelo menos uma vez por ano, você ponha uma porção dele na sua frente e diga:
"Isso é meu". Só para que fique bem claro quem é dono de quem.
Desejo ainda que você seja frugal, não inteiramente frugal,
não obcecadamente frugal, mas apenas usualmente frugal.
Mas que esse frugalismo não impeça você de abusar quando o abuso se impõe.
Desejo também que nenhum de seus afetos morra, por ele e por você,
Mas que, se morrer, você possa chorar sem se culpar e sofrer sem se lamentar.
Desejo, por fim, que sendo mulher, você tenha um bom homem,
E que sendo homem, tenha uma boa mulher.
E que se amem hoje, amanhã, depois, no dia seguinte, mais uma vez,
E novamente, de agora até o próximo ano acabar,
E que quando estiverem exaustos e sorridentes, ainda tenham amor para recomeçar.
E se isso só acontecer, não tenho mais nada para desejar.

domingo, 18 de dezembro de 2011

Artesanato para presentear



 


Para quem quiser presentear com arte e criatividade o artesanato é a melhor opção. Quem estiver passando por Florianópolis ou morar aqui, o melhor lugar para encontrar artesanato de ótima qualidade é na grande Feira de Artesanato de Natal, no largo da Alfândega, que começa nesta segunda-feira, dia 19 e vai até o dia 23, sempre das 9:00  às 19:00h. A promoção é da AAMAR -Associação de Artesãos de Feira Miramar - e contará com a presença de mais de 100 artesãos. Eu estarei lá com meus acessórios da linha Estilo&arte - colares, blusas e sandálias customizadas, como as das fotos que ilustram esse comentário.

sábado, 29 de outubro de 2011

Em sintonia com a arte

"Sintonia"  meu mais recente trabalho de pintura em tela. 

terça-feira, 25 de outubro de 2011

Estilo com elegância


   Para quem gosta de vestir uma roupa diferente, única e exclusiva as roupas e calçados customizados são uma boa opção. No mundo da moda customizar é fashion e inovador, pois transforma uma peça comum numa roupa que pode ter muito estilo e elegância.
Criar é o maior "barato".









Nas fotos algumas das peças que se encontram disponíveis em minha loja virtual: www.estiloearte.elo7.com.br   

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Coleção Estilo&Arte 2012

Já disponível na loja virtual: www.estiloearte.elo7.com.br

segunda-feira, 26 de setembro de 2011

Sandália customizada

Para você amiga, que  vai se casar no próximo dia 15, aqui está a sandália que vai descansar seus pés depois de tanta emoção.
Podes vir buscá-la no sábado.

segunda-feira, 29 de agosto de 2011

Acessórios: coleção primavera/verão

"Só quem cria o que é mais delicado pode criar o que é mais forte." 
(Hugo von Hofmannsthal)




   Romantismo, delicadeza, suavidade, graciosidade, estas são as palavras que estão inspirando a criação da minha nova coleção de acessórios femininos para a primavera/verão 2012. As tendências da moda para as estações mais quentes do ano mostram acessórios grandes, vistosos, tudo “maxi”, mas o toque romântico e gracioso nunca deixam de estar presentes. É nesse toque que me inspiro. A nova linha de colares, brincos, cintos e camisetas customizadas vai chegar com a primavera e estará disponível em minha loja virtual: www.estiloearte.elo7.com.br

quarta-feira, 10 de agosto de 2011

Exposição de artesanato

A partir do dia 15/08 estarei expondo meu artesanato no Centro de Eventos da Universidade Federal de Santa Catarina -UFSC. A Expo-feira ficará aberta ao público das 8:00 ás 18:00h até sexta-feira, dia 19.





Das Utopias
Se as coisas são inatingíveis... ora!
não é motivo para não querê-las.
Que tristes os caminhos, se não fora
a mágica presença das estrelas!

Mario Quintana

quinta-feira, 28 de julho de 2011

Tecendo poesia


Teço como se estivesse escrevendo poesia.

Ponto por ponto,

palavra por palavra

nasce o texto.

Vida inscrita em cada peça.










Manuseio

Maria Esther Maciel - In Triz

Tépidas
essas mãos
que divagam devagar
por meus relevos
óbvios
e demoram fundo no obscuro
ponto
onde o corpo
se abisma
e silencia,
absurdo.

domingo, 3 de julho de 2011

Artesanato e leitura, dois prazeres


Estou terminando de ler um livro que comecei sem muita expectativa e agora, quase ao final, constato que estou achando-o muito interessante. Trata-se de “A comprometida”, de Elizabeth Gilbert, a mesma autora de “Comer, rezar, amar”. Pois bem, o tema desse livro que estou lendo é o casamento e o que gostei nele, independente da forma leve e solta como a autora escreve, é que lendo me senti instigada a fazer algumas reflexões sobre as quais, confesso, ainda não havia refletido o suficiente.

As expectativas com que homens e, especialmente, mulheres vão para o casamento, as responsabilidades que um coloca nos ombros do outro são fardos tão pesados que, muitas vezes, é impossível carregar. Disso, porém, me dei conta não faz muito tempo. Como escreveu Martha Medeiros, ..."fizeram a gente acreditar que cada um de nós é a metade de uma laranja,
e que a vida só ganha sentido quando encontramos a outra metade.

Não contaram que já nascemos inteiros, que ninguém em nossa vida merece carregar nas costas a responsabilidade de completar o que nos falta: a gente cresce através da gente mesmo. Se estivermos em boa companhia, é só mais agradável.”

Pois é, em A comprometida, a autora discorre sobre este e outros temas bem interessantes para serem pensados. É uma leitura que recomendo, vai fazer bem podem crer.

Aproveito para ilustrar esse texto com mais uma peça que criei nesse final de semana frio e nublado. Fazer arte e artesanato é, para mim, um prazer enorme e, também, uma maneira de ser feliz.

domingo, 26 de junho de 2011

Frio, chuva e arte


Neste domingo de neve na serra em Santa Catarina, de chuva, frio e fuga em Florianópolis, eu não tive coragem de chegar nem na varanda, preferi o aconchego da sala.

A fuga foi de presos que estavam no centro de triagem da Penitenciaria do Estado. Agora são mais de 70 presos que estão novamente nas ruas para o que “der e vier”. Espero que a Polícia Militar nos proteja (ai meu Deus! E dá pra confiar?). Melhor deixar isso pra lá e prestar atenção nas lindas imagens da neve. É bom vê-la caindo mansinha. Eu prefiro olhá-la bem de longe, de preferência enrolada num cobertor macio e quentinho, com um livro de poesias ao alcance da mão...


OPUS VI

Ouço trovões como tubas
alardeando a chuva
Ouço glicínias
glissando
no terraço

e a natureza assente
ao drama de si mesma.

Ouço o silêncio do mundo.

Maria José Giglio
Para Violino Solo (1996-1997)

Mas o domingo foi também de criatividade. Nas fotos uma amostra do trabalho que rendeu.

sábado, 18 de junho de 2011

Poesia em noite de sábado

Este sábado a noite é pura poesia e eu, como não sou poeta,
busco inspiração em Affonso Romano de Sant'Anna que em sua Definição diz


O corpo é onde
é carne:

o corpo é onde

há carne

e o sangue

é alarme.

O corpo é onde

é chama:

o corpo é onde

há chama

e a brasa

inflama.
O corpo é onde

é luta:

o corpo é onde

há luta

e o sangue

exulta.

O corpo é onde

é cal:

o corpo é onde

há cal

e a dor

é sal.

O corpo

é onde

e a vida

é quando.






domingo, 12 de junho de 2011

Envelhecer com arte


Meu amigo Francisco acreditou que, a partir dos 60 anos, já não podia iniciar nada e, por esse motivo, não parou de se repetir. Morreu precocemente por não ter sido capaz de entender que, depois de deixar de ser natural, a juventude é uma conquista”. Frase da psicanalista Betty Milan em sua coluna da revista Veja dessa semana.

A coluna da Betty está excelente, mas melhor ainda foi lê-la e sentir que estou no caminho certo, procurando me recriar e renovar todos os dias, através da arte, do trabalho com artesanato, na conversa com as amigas, nos projetos que ainda quero concretizar. Se envelhecer é, ainda, um caminho sem atalhos, melhor que ele seja assim.

A matéria de capa da Veja, sobre Longevidade está super interessante, mas o que me inquietou foi o texto sobre “Os 10 mitos da vida longa”. Vi ali muitas coisas para serem pensadas, analisadas... Vale a pena ler e refletir.

domingo, 29 de maio de 2011

Artesanato e Poesia, boa combinação


Mostrar meu trabalho combinando-o com poesia torna-o muito mais bonito e agradável. Escolhi essa poema da Silvana Duboc porque me identifico muito com ele, há muitos "Eus' em mim, deguste-os.


Várias de mim

Silvana Duboc

Sou assim
Duas de mim
Às vezes três
Quatro... cinco... seis
Sou uma por mês
Me diversifico
Tem horas que grito
Vivo num conflito
Mostro ao mundo minha dor
Outras horas, só sei falar de amor
A mais romântica
Melodramática
Estática
Chorosa e nervosa
Carente e decadente Vingativa e inconseqüente
Aí quando menos me percebo
Me transformo em mulher cheia de medo
Cheia de reservas
Coberta de sutilezas
Séria e sem defesa
No minuto seguinte
No papel de mulher fatal
Viro logo a tal
Aí sou dona do mundo
Segura e destemida
Altiva e atrevida
Rasgo meus segredos ao meio
E exponho num roteiro
De poesia ou texto
Agrido, inflamo Conto o que ninguém tem coragem de contar
Explico detalhes que é bom nem lembrar Sou assim
Várias de mim
Sorriso por fora Angústia toda hora
Por dentro um tormento
No rosto nenhum sofrimento
No corpo uma explosão de prazer Nos olhos, meu desejo deixo perceber
Melhor nem me conhecer
Fique com minhas letras
Com as minhas palavras
Na vida real sou bem mais complicada
Sou mil
E quem tentou, descobriu
Que viver ao meu lado
É viver dentro de um campo minado
Prestes a explodir
Mas quem esteve nele
Nunca quis fugir

quarta-feira, 11 de maio de 2011

Revista Digital de Artesanato



Já está na rede a nova Revista digital do Portal das Mulheres Empreededoras e Criativas -. Nessa nova edição o tema enfocado é para moda artesanal e sustentável. Ficou linda, e meu trabalho também ganhou destaque.

domingo, 24 de abril de 2011

Ouse com muito estilo


“Há um tempo em que é preciso abandonar as roupas usadas, que já tem a forma do nosso corpo, e esquecer os nossos caminhos, que nos levam sempre aos mesmos lugares. É o tempo da travessia: e, se não ousarmos fazê-la, teremos ficado, para sempre, à margem de nós mesmos." Fernando Pessoa.

Amiga ouse sempre, explore novos caminhos! Faça essa travessia com coragem e, principalmente, com muito estilo e elegância. Certamente você vai precisar também de novos acessórios para dar um toque especial ao seu visual. Convido-a então a visitar minha loja virtualwww.estilosdaneila.elo7.com.br. Nossa coleção 2011 de colares e cachecóis da marca "estiloNeila" está a sua espera.

quinta-feira, 14 de abril de 2011

Tempo de elegância e aconchego


“A liberdade de escolha é um direito de todos, mas só alguns a exercem com elegância”. (Honorè de Balzac).

Eu quero colaborar para que as mulheres possam exercer essa liberdade esbanjando elegância e com muito aconchego. Que tal dar um toque cheio de charme ao seuvisual usando uma bela echarpe? Elas já estão disponíveis em minha loja virtualwww.estilosdaneila.elo7.com.br

sábado, 5 de março de 2011

Artesanato de outono


“Repara que o outono é mais estação da alma do que da natureza”, Nietzsche

Há quem se embriague de sons, de ritmos, de cores, de álcool nestes dias de carnaval. Eu prefiro a embriaguez da beleza das flores, a suavidade da brisa do outono que se anuncia, o frescor das manhãs e tardinhas nessa ilha de tantas belezas. E para

brindar a próxima estação, está quase pronta a minha coleção 2011 de colares/cachecóisartesanais, destinados a realçar

o estilo e a elegância das mulheres. Os modelos das Linhas Charme eEncanto estão sendo produzidos com fios de várias textura

s , suaves e delicados, além de peças de cerâmica plástica feitas a mão e um acabamento primoroso. Uma parte dessa coleção já está disponível em minha loja virtual - www.estilosdaneila.elo7.com.br. Passem lá pra conferir.


segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

Chuva e poesia


Que janeiro molhado esse! É água pra todo lado, levando tudo, deixando rastros de desespero. Preciso de uma pausa. Vou buscar o sol e o sonho na poesia de Mário Quintana.

"Se as coisas são inatingíveis... ora!

Não é motivo para não querê-las...
Que tristes os caminhos se não fora
A mágica presença das estrelas!
(Das Utopias, Mário Quintana)

Os Poemas

Os poemas são pássaros que chegamnão se sabe de onde e pousam no livro que lês.Quando fechas o livro, eles alçam vôo
como de um alçapão.
Eles não têm pouso nem porto;
alimentam-se um instante em cada
par de mãos e partem.
E olhas, então, essas tuas mãos vazias,
no maravilhado espanto de saberes
que o alimento deles já estava em ti... (
Mario Quintana - Esconderijos do Tempo)

Pequeno esclarecimento

Os poetas não são azuis nem nada, como pensam alguns supersticiosos, nem sujeitos a ataques súbitos de levitação. O de que eles mais gostam é estar em silêncio - um silêncio que subjaz a quaisquer escapes motorísticos e declamatórios. Um silêncio... Este impoluível silêncio em que escrevo e em que tu me lês.

Mário Quintana - A vaca e o hipogrifo

quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

Recomeça a escrita de nossa história


Neste começo de ano, quando todos os sonhos e projetos estão em aberto, quando começamos a escrever mais algumas páginas da história de nossas vidas, penso que essa mensagem de Madre Tereza pode servir de estímulo para nossas atitudes.

Mensagem da vida

"Tenha sempre presente que a pele se enruga, o cabelo embranquece, os dias convertem-se em anos... Mas o que é importante não muda... a tua força e convicção não têm idade.

O teu espírito é como qualquer teia de aranha. Atrás de cada linha de chegada, há uma de partida. Atrás de cada conquista, vem um novo desafio.

Enquanto estiver viva, sinta-se viva. Se sentir saudades do que fazia, volte a fazê-lo.

Não viva de fotografias amareladas...

Continue, quando todos esperam que desista.

Não deixe que enferruje o ferro que existe em você. Faça com que, em vez de pena, tenham respeito por você.

Quando não conseguir correr através dos anos, trote. Quando não conseguir trotar, caminhe. Quando não conseguir caminhar, use uma bengala.

Mas nunca se detenha".

Madre Teresa de Calcutá

sábado, 1 de janeiro de 2011

Mulheres amigas

Nesse 1º dia de 2011, quando as mulheres estiveram tão em evidência devido a posse da primeira mulher na Presidência do Brasil, eu aproveito para apresentar meu mais novo trabalho de pintura: um painel em óleo sobre tela – “Bailado para o amanhecer”.
E como homenagem a todas nós mulheres reproduzo um poema que recebi numa mensagem onde não consta o autor, apenas o tradutor.

Mulheres Amigas Tradução: J. Pomilio/09

O tempo passa.
A vida voa.
As distâncias separam.
Os filhos crescem.
Os trabalhos vão e vem


A paixão diminui.
Os homens nem sempre são
o que se supunha serem.
O coração se parte
Nossos pais morrem.
Os amigos esquecem os favores recebidos.
As carreiras ou profissões chegam ao fim.
POREM...
As amigas estarão sempre aí,
não importa quanto tempo tenha passado
e ou quanta distância física exista.
Uma amiga nunca estará demasiado longe
para chegar quando dela necessitares.
Quando devas caminhar por um vale solitário
e tenha que fazer por você mesma,
AS MULHERES AMIGAS DA TUA VIDA,
estarão ao redor do vale,
orando por ti, animando, empurrando, intervindo
e esperando-te com os braços abertos no final do caminho.
Algumas vezes, inclusive romperão as regras,
caminharão a teu lado, ou até chegam a te levar carregada.
Amigas, filhas, avós, cunhadas, irmãs, noras, mâes, netas, tias, primas, sobrinhas
todas são uma benção de DEUS na vida!
O mundo não seria o mesmo sem
MULHERES AMIGAS.
Quando nos embrenhamos nesta aventura de ser MULHER,
não temos ideia das incríveis satisfações e das dolorosas provas que nos esperam.
Tampouco sabemos quanto necessitaremos umas das outras.
Cada dia, seguiremos necessitando-nos mais.